Coletivo Verde e Arte

                                               Arte Educação Ambiental e Transformação Social

 

Preconiza o desenvolvimento de um processo educativo voltado para a transformação social através da difusão de tecnologias sociais e intervenções artísticas em áreas de alta vulnerabilidade socioambiental. O projeto prevê a participação dos moradores nas etapas de sensibilização, mobilização e transformação social de suas comunidades.

 

 

Coletivo Verde e Arte - Conjunto Habitacional de Valdariosa 

Queimados - RJ

 

Projeto Coletivo Verde e Arte, em parceria com Basurama Brasil ocorre desde novembro 2014 no Conjunto Habitacional - Minha Casa Minha Vida - Valdariosa, em Queimados - RJ.

 

Os principais pilares metodológicos deste projeto são a participação e autonomia dos moradores quanto a utilização e cuidado com os espaços verdes de lazer que estão sendo implementados. O planejamento e a planta baixa, desenvolvida junto aos moradores definiu onde haverá o cultivo de espécies vegetais, tanto com fins paisagísticos e ecológicos, como produtivo.

 

Foram implementadas hortas comunitárias no formato mandala, espirais de ervas medicinais, composteiras de pallets e sistemas agroflorestais. Estes cultivos estão sendo cuidadas pelos moradores.

 

 

Link para mais informações sobre o projeto.

 

1/1

Coletivo Verde e Arte Nova CCPL

Manguinhos, Rio de Janeiro - RJ

 

Projeto de arte educação ambiental que tem como objetivo desenvolver um processo educativo e participativo com os moradores usando a arte e o verde como ferramentas de integração para a ocupação artística do muro que cerca o condomínio.

 

Nosso trabalho é feito por todos, as aulas teóricas e práticas de arte urbana, agroecologia, graffiti entre outras são espaços de troca e escuta. Os educadores trazem as técnicas e adaptamos juntos à realidade local. Trata-se de um processo de educação coletiva, todos aprendendemos e nos fortalecemos enquanto coletivo, assim acreditamos no fortalecimento e desenvolvimento comunitário, no empoderamento dos envolvidos e no resgate cultural e melhor compreensão da identidade de cada um, cada pessoa sempre tem algo a acrescentar ao projeto. E aqui estão alguns dos registros de 3 meses de trabalho prático e pesquisa, 3 anos de análises de projeto e pesquisa.

 

Foram implementos uma composteira, canteiros de hortas comunitárias e agroecológicas, uma espiral de ervas medicinais, um pomar agroflorestal e o paisagismo do local.

 

 

Este é só o inicio de um projeto que busca se sustentar e se manter vivo pelos envolvidos da comunidade que agora são os guardiões destes espaços. Voltaremos lá sempre, estabelecemos raízes, estamos lá, uma parte nossa vive lá também.

 

 

 

 

© 2016

Instituto Ambiente em Movimento

-

Environment in Movement Institute