Formação de Agentes Ambientais

Empoderar jovens de comunidades com a capacitação em tecnologias socioambientais dando subsídios para que eles se tornem agentes transformadores. Pretende-se estimular a proatividade e o senso de cidadania plena nos participantes de forma que eles multipliquem o conhecimento adquirido através de suas próprias iniciativas, desenvolvendo projetos de gestão ambiental em sua comunidade.

objetivo

histórico

metodologia

Na primeira fase serão promovidas, vivencias, oficinas, aulas de campo, teatro, dinâmicas, onde poderão criar sites, jogos, exposições, produtos audiovisuais e ter experiências manuais com minhocário, bioconstruções,  hortas agroecologicas entre outras tecnologias ambientais. Será cultivado desde o princípio  a vontade de promover a mudança pelo empreendedorismo social, culminando na segunda fase onde haverá apoio sob consultoria aos projetos desenvolvidos por eles.

Na primeira fase a base teórica e as tecnologias socioambientais serão apresentados através de módulos dinâmicos, adaptando conteúdos ao contexto local, de forma a empoderar a comunidade para lidar com os problemas ambientais circundantes. Na segunda fase, o participante irá desenvolver seu projeto, individual ou em grupo, recebendo todo o suporte para a sua aplicação. Os resultados destes projetos serão apresentados numa mostra que convidará toda população local, o poder público e a mídia.

Desenvolvimento do Ecomagente

Na primeira fase do projeto aconteceram diversas oficinas e visitas técnicas capacitando os participantes do projeto em temas como: compostagem, agricultura urbana, jogos colaborativos, educomunicação.

 

Nesta nova etapa do projeto os ecomagentes estão desenvolvendo seus próprios projetos. Promoveu-se a 1a. Conferência Livre do Meio Ambiente da Grota onde levantou-se de forma participativa quais eram os eixos temáticos relacionados ao meio ambiente pertinentes a comuniade e qual o respectivo conjunto de ações prioritárias. A partir deste diagnóstico criaram-se inicialmente 3 Grupos de Trabalho (GT):

 

- GT de Plano de Coleta de Lixo: com o objetivo de registrar uma proposta junto a prefeitura sob o ponto de vista dos moradores;

- GT de Projetos Participativos: promover eventos que sensibilizem e envolvam os moradores;

- GT de Plantas Medicinais: instalar uma horta de plantas medicinais didática na escola.

 

Muitas ações já começaram e estão acontecendo até o final do ano, confira as fotos ao lado e participe deste movimento!

 

 

ECOmAGENTE

Em 2010 o Instituto Ambiente em Movimento realizou atividades de sensibilização no Projeto Grael em Niterói começando nesta época a atuar na enseada de Jurujuba. Em 2012 esta parceria frutificou no Projeto Águas Limpas nas Escolas, no qual o IAM elaborou a proposta pedagógica e realizou teatros, oficinas, exposições sobre lixo marinho nesta comunidade. Em 2013 a proposta ganhou uma nova frente a de um curso de formação de agentes jovens na região da Grota do Surucucu.

© 2016

Instituto Ambiente em Movimento

-

Environment in Movement Institute